quinta-feira, 9 de abril de 2009

UMA VIDA NORMAL


Hoje não tenho do que me queixar.
De tempos para cá não sei o que é choro, conflito ou drama.
Não me pergunte se é bom, se estou feliz, se era tudo que sempre sonhei....
Eu não sei responder.
Mas sei que a vida anda sendo muito afetuosa comigo.
Ainda não me acostumei com essa história de “estabilidade emocional”.
É estranho não se envolver, não esperar por nada.
Mas nesse momento acredito ser o melhor a fazer.
Cansei de dar as cartas, de propor o jogo, de armar o circo.
E quando digo que cansei, eu quis dizer que cansei mesmo!
Não quero ser a protagonista das situações, nem ter minha alma sangrando por isso.
Quero ser apenas uma espectadora, como essa moça do Toulouse.
Vivi-se menos. Sofre-se menos.

Um comentário:

Professor Alan Geraldo disse...

o sofrimento humano é fruto de sua própria racionalidade... ah se não fossemos racionais!!!!